Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

EXPRESSO DE LUXO

Essa empresa, Expresso de Luxo, era de Fortaleza, Ceará, e aqui aparece uma frota de ônibus da Nicola (Marcopolo), modelo Ouro, que foi fabricado entre 1959 e 1962. Apesar da foto em questão ser creditada ao acervo da Eliziário, que era uma indústria à parte, que só em 1970 foi absorvida pelas Carrocerias Marcopolo.

ÚNICA NO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE 1967

Esta foto de Paulo Vidal mostra o Salão do Automóvel, em São Paulo, na edição realizada em 1967. Apesar do nome, o evento também mostra ônibus, como este da Única Auto Ônibus e sua CAIO Gaivota 1967.

Segundo informações seguras, trata-se da mesma Única de Petrópolis que existe até hoje. Mas este ramal Rio X São Paulo, por onde circularam esses carros, não pertence mais à empresa.

No entanto, eu cheguei a ver muito essa Única na Rodoviária Novo Rio.

MOGI DAS CRUZES EM 1952

Esta foto de 1952 mostra a antiga rodoviária de Mogi das Cruzes, no interior paulista, em 1952. Acervo Adalberto Mattera.



ACARI

Essa empresa se perdeu visualmente por conta do fardamento da Viação Cidade do Rio de Janeiro. Mas vamos recordar a Viação Acari, tradicional empresa carioca, numa montagem que reconstitui um de seus antigos ônibus, como este modelo Metropolitana 1966.

RIO DE JANEIRO ANTES DA AV. PRES. VARGAS

Estas duas fotos, do acervo do portal Alma Carioca, mostram o centro do Rio de Janeiro, então capital do Distrito Federal, em duas fotos anteriores ao funcionamento pleno e hoje bastante rotineiro da Avenida Presidente Vargas, que havia sido em parte cenário para os recentes protestos populares na Cidade Maravilhosa.

A primeira delas é relíquia absoluta, porque mostra um grande e movimentado bairro popular que existia antes da construção da avenida. Nele haviam diversos tipos de residências, casas comerciais e mais de uma igreja, das quais só resta hoje a imponente Igreja da Candelária. A outra, a de São Pedro dos Clérigos, foi demolida, com peças remanescentes transformadas em relíquias de museu.

A foto data de 1940, um dos últimos anos desse bairro, que chegou a ter uma rua chamada padre José Maurício, em homenagem ao hoje esquecido padre e compositor José Maurício Nunes Garcia (1767-1830). Atualmente uma rua da Penha tem este nome.

Com as obras, indicadas na foto de 1944, já com o …

FLORIANÓPOLIS, PONTE HERCÍLIO LUZ, 1955

Esta foto, publicada pelo blogueiro Flávio Gomes, mostra a célebre ponte de minha terra natal, Florianópolis, provavelmente em reparos. Dos ônibus que aparecem pela traseira, o da frente é da Empresa Florianópolis de Turismo (Emflotur) e o de trás da empresa São José, atual Auto Ônibus e Turismo Josefense (Jotur), esta de Palhoça, grande Floripa.

As duas empresas até hoje existem e, para esfregar na cara do prefeito carioca Eduardo Paes, hoje apostam na diversidade visual.


PRAÇA DA SÉ, EM SALVADOR, 1977

Antigamente existiu em Salvador o terminal de ônibus da Praça da Sé, por onde passavam várias linhas. Até 1968, era o único terminal de ônibus do centro da capital baiana, antes da inauguração do Terminal da Barroquinha, em 1968, e do Terminal da Lapa, em 1982.

Nota-se que dá para identificar algumas empresas nesta foto de 1977. Vários ônibus com desenho combinando fundo branco e faixas verdes são da empresa Vibemsa (Viação Beira Mar S/A). Um outro ônibus, na parte inferior da foto, com pintura de fundo cinza e traços verdes, é a Expresso Liberdade.

Atualmente, esse lugar é tão somente uma praça, já que o trânsito de veículos foi transferido para um pequeno terminal defronte à Praça Municipal, onde fica o Elevador Lacerda.

SHOPPING IGUATEMI, EM SÃO PAULO, 1966

Esta foto, do acervo de Sílvio Macedo, mostra o primeiro Shopping Iguatemi, na cidade de São Paulo, considerado um dos mais antigos do Brasil. Essa foto data de seu primeiro ano de funcionamento, 1966. Relíquia.

CATEDRAL DE APARECIDA, 1961

Visitar a catedral de Nossa Senhora de Aparecida, no interior de São Paulo, não só é expressão da fé humana como pode também ser uma amostra de turismo busólogo.

Só os ônibus estacionados são uma atração à parte. Já mostramos a foto de 1965, agora vamos mostrar a de 1961.

SALÃO DO AUTOMÓVEL EM SÃO PAULO, 1961

Sabe-se que o Salão do Automóvel, que, apesar de ser dedicado aos automóveis, também mostra ônibus. A edição que mostramos aqui é a de 1961, no Anhembi, em São Paulo. Teve até um stand da Volkswagen que já tinha seu famoso design publicitário nas revistas (com aquele fundo branco e palavras em fonte Avant Garde) e usava o lema "O bom senso em automóvel".

Só que a indústria alemã não imaginava há quase 50 anos que investiria pesado e firme na montagem de chassis para ônibus, se adaptando até mesmo às exigências do protocolo Euro V.




SÃO GONÇALO, PRAÇA CARLOS GIANELLI, 1972

Essa foto, do acervo da Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo (RJ), mostra a Praça Carlos Gianelli, no bairro de Alcântara, com uma série de ônibus. Dá até para identificar os vários ônibus da Auto Viação ABC, com seu modelo O-352.

O portal Skyscrapercity, que publicou esta e outras fotos, atribui esta imagem a 1960, o que é um grande erro. Até pelo modelo da Mercedes-Benz não ser existente antes de 1969, enquanto, no canto direito da foto, aparece um Carbrasa posterior a 1970, da Expresso Alcântara.

Com segurança, podemos creditar essa foto como de 1972. Esses ônibus eu pude vê-los pessoalmente, por morar no bairro gonçalense de Neves e depois no vizinho bairro niteroiense do Barreto, entre 1972 e 1977.

VIBEMSA

Esta montagem reconstitutiva relembra a Viação Beira Mar S/A (Vibemsa), de Salvador (Bahia), que teve carros da Metropolitana Ipanema, ainda quando era da Cermava e se chamava apenas Cermava '74.

A Vibemsa durou de 1963 a 1991, sendo extinta ao se dividir em quatro empresas.

RIO DE JANEIRO EM 1978

Vemos aqui uma foto de 1978 mostrando a esquina da Av. Beira-Mar com Av. Pres. Antônio Carlos, que eu fui em 10 de novembro de 2010 com meu irmão na ocasião da Fetransrio.

Essa paisagem do centro carioca, mais precisamente no bairro do Castelo, ainda tem como brinde um ônibus Mercedes-Benz O-362 da Real Auto Ônibus, hoje sem direito a exibir sua identidade visual nem de ter autonomia operacional, na linha 127 Rodoviária / Copacabana.





BARREIRO DE CIMA

Diante do modismo - não se pode dar outro nome senão modismo - das padronizações visuais, vamos relembrar os tempos em que os ônibus tinham visual personalizado. Em Belo Horizonte, a empresa Barreiro de Cima aparece aqui em foto provavelmente de 1975, com dois ônibus, um deles Cirb e outro Cermava. 

BANGU

Com muitíssimo pesar, o último visual lindíssimo da Auto Viação Bangu, bolado por Álvaro Gonzalez, deixa muitas saudades, em suas admiráveis cores amarela e laranja.

Nos anos 70, a empresa carioca não tinha uma estampa tão bela, mas era bem simpática e com personalidade. Vale relembrar, nos tempos em que as empresas cariocas desaparecem sob o poder férreo da paraestatal Viação Cidade do Rio de Janeiro.

O número 58531 pode não ter correspondido a esse carro na realidade, mas foi usado aqui por uma licença poética.

NOVA SUÍSSA E VIAÇÃO AMAZONAS, DE BELO HORIZONTE

Esta foto mostra ônibus de Belo Horizonte um ano antes da (decadente) padronização visual adotada em 1982. Trata-se de um ponto de ônibus com as empresas Auto Omnibus Nova Suissa e Viação Amazonas. A foto data de 1981.

VIATURA DA FOLHA DE SÃO PAULO

Quem se acostumou a ver a Folha de São Paulo como um jornal "moderno" e "pluralista", não percebe que o famigerado periódico paulista tem um passado sombrio de defesa do Golpe de 1964 e de apoio à ditadura militar.

Vários analistas até estão atentos às atitudes reacionárias do jornal nos últimos anos, mas quem é mais novo ainda não tem muita noção da gravidade do caso.

Pois aqui mostramos uma foto, do acervo da própria Folha, de uma viatura do jornal, queimada por manifestantes. Historiadores contam que a viatura era oferecida pelo próprio dono do jornal, Otávio Frias de Oliveira (já falecido), para órgãos de tortura transportarem material e prisioneiros.

A Folha não é a única empresa a colaborar com torturadores, se percebermos que o golpismo militar era apoiado abertamente pela iniciativa privada dominante, em 1964. Há o caso do Grupo Ultra (Ultragás), cujo dono, Henning Boilesen, também colaborador dos órgãos de tortura, foi sequestrado e morto por …

TSS (TRANSPORTES SÃO SALVADOR S/A), SALVADOR, BAHIA

Essa imagem recorda a CAIO Gabriela I que a Transportes São Salvador (TSS), de Salvador (Bahia), teve em sua frota. A empresa havia surgido de uma fragmentação da antiga divisão baiana da Breda Turismo, da qual surgiram também a Viazul e a VCS. A TSS havia atuado em linhas de bairros como Pau da Lima, Cajazeiras e sobretudo Cabula e Pernambués, até ser extinta em 1995, depois de uma compra maciça de carros semi-novos do Rio de Janeiro.





VOLTA REDONDA, EM CARTÃO POSTAL DE 1960

Essa foto, de um cartão postal de 1960, mostra a Av. Paulo de Frontin, um dos principais logradouros da cidade fluminense.

RIO DE JANEIRO, EM 1951

Esta foto do acervo do jornal Última Hora - então surgido para apoiar o governo Getúlio Vargas, hostilizado pela imprensa restante do país - mostra a Av. Pres. Vargas, no Rio de Janeiro, naquele ano de 1951. Poucas empresas de ônibus, muitos lotações, mas o Rio de Janeiro já mostrava imponência e tinha fama internacional.



FEIRA DE SANTANA, EM 1962

Essa foto, extraída do Blog Por Simas, mostra a Praça da Bandeira, não o logradouro carioca, mas o homônimo de Feira de Santana (Bahia), com muitos carros estacionados, por volta de 1962.

PENHA, NO RIO DE JANEIRO, EM 1973

Esta foto mostra a Av. Brás de Pina, no bairro da Penha, no então Estado da Guanabara. Recentemente, o local tornou-se destaque no noticiário mundial porque, pelo dele, tem a comunidade da Vila Cruzeiro, onde houve uma intensa operação policial que reprimiu o tráfico do lugar, além de prender criminosos ligados à morte do jornalista Tim Lopes.

Nesta foto, de 1973 (onde também aparece um ônibus da Caprichosa Auto Ônibus, na linha 940), duas crianças atravessam a avenida normalmente. Vamos ver se as crianças de hoje possam ver finalmente a paz reinando no lugar.

ALCÂNTARA, EM SÃO GONÇALO, 1959

O famoso distrito de São Gonçalo (RJ), Alcântara, é hoje um bairro movimentadíssimo e um trecho dele, sobre a Rua Manoel João Gonçalves, é "coberto" por um viaduto. Há outro também nas proximidades, já no Colubandê.

Mas aqui vemos a área ainda rural, em foto que o MEMOR credita como "anos 60", mas preferimos creditar como 1959 como data provável desta foto.

MARINGÁ, EM 1960

Esta foto, extraída do blog de Edson Lima, mas integrante do acervo de Orlando Barcos Júnior, mostra o centro de Maringá, no interior do Paraná, no ano de 1960, numa belíssima tomada. Note-se um ônibus visto de frente das Carrocerias Nicola (atual Carrocerias Marcopolo), no seu então corrente modelo Ouro, lançado um ano antes.


VIAÇÃO AGUIAR, INTERIOR MINEIRO, EM 1962

Essa bela foto mostra o ônibus da Viação Aguiar, da região de João Monlevade (MG), em foto de 1962. A foto é do acervo do blog Jeep & Relíquias e mostra um ônibus das Carrocerias Metropolitana, modelo Eldorado, lote de 1958.

ANÚNCIO PUBLICITÁRIO DA COMETA, EM 1961

Esse anúncio foi veiculado nos principais jornais e revistas do Brasil, sobre a linha "São Paulo X Curitiba" da Viação Cometa. Aqui o anúncio foi extraído da versão digitalizada da edição de 27 de outubro de 1961 de O Estado de São Paulo.

CMTC

Lembrando-nos do feriado de hoje na capital paulista, vamos então lembrar a antiga estatal CMTC, num tempo em que empresas de ônibus particulares poderiam exibir sua identidade visual em São Paulo.

Esse ônibus é um exemplar das Carrocerias Metropolitana 1966, que na paulistana Companhia Municipal de Transportes Coletivos ganhou o apelido de Tremendão, e que marcou o transporte coletivo da cidade de São Paulo até meados dos anos 70.

A foto foi extraída do blog ALFA-FNM e mostra o quanto era melhor haver uma estatal como a CMTC diante de outras particulares com visual diversificado do que uma paraestatal como a SPTrans com poder centralizado sobre todo o sistema de ônibus da capital paulista, já em processo avançado de decadência.



AV. BRASIL EM 1971

Dando sequência ao tópico anterior, mostramos aqui, também em foto escaneada de jornal publicada no portal Skyscrapercity, um trecho da rampa da Ponte Rio-Niterói, que desce na pista final da Av. Brasil (entre Caju e São Cristóvão, mas só em direção ao Centro), que hoje se vê sobretudo nos boletins da SET-Rio veiculados na televisão.

Mas esse trecho ainda é dos tempos da construção da ponte, em 1971.

AV. RIO DE JANEIRO, EM 1973

Esta foto, publicada no Skyscrapercity,foi escaneada de jornais - possivelmente O Globo - e mostra a curva da Av. Rio de Janeiro para a Av. Brasil, na altura do Caju, no ano de 1973.

Nota-se um ônibus da hoje fardada Viação Madureira Candelária, além de parte da estrutura que hoje compõe a atual Ponte Rio-Niterói.

AV. SÃO JOÃO, EM SÃO PAULO, 1964

Esta foto mostra a famosíssima Av. São João, na cidade de São Paulo, em 1964 - Caetano Veloso, que a citaria em seus versos de "Sampa", ainda estava nas apresentações do Teatro Vila Velha, em Salvador - , no seu movimento cotidiano.

Note-se que há um bonde circulando, no final de sua trajetória (eles seriam desativados pouco depois) e um ônibus da Grassi Argonauta na esquina.

SÃO VICENTE, DE FORTALEZA

Esta foto mostra um ônibus de Fortaleza - quando ela apostava na diversidade visual - , da Viação São Vicente, com o modelo Grassi Argonauta, em foto de 1963. A foto é do acervo da equipe do blog Fortalbus, dedicado aos ônibus cearenses.

VIGILANTE RODOVIÁRIO, SERIADO DA TV TUPI, 1961

O famoso seriado Vigilante Rodoviário, que estreou em 1961 pela TV Tupi, é pioneiro em produção brasileira. Era um seriado de aventura, gravado com técnica de cinema (que atualmente é feita até nas novelas da Rede Globo e Rede Record), que já conta com episódios restaurados e digitalizados.

Foi um marco na televisão brasileira e seu ator principal, Carlos Miranda, de tanto aprender a profissão de policial rodoviário, pegou gosto da coisa e seguiu pra valer o ofício, deixando de ser ator. Hoje aposentado, no entanto, ele continua com seu fã-clube expressivo e fiel.

Mas Vigilante Rodoviário também teve cenas com ônibus e aqui há uma amostra delas em três imagens abaixo.

Segue um comentário do busólogo Marcão Estância, publicado no antigo fotolog do Fotopages:

"Esse é um Carbrasa, na época em grande maioria encarroçados no chassis Volvo, e a empresa na foto é a E.A.V.São Bernado, na Via Anchieta, interessante saber que o ator Carlos Miranda, segui para valer o ofício, deixand…

FACULDADE DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE DO BRASIL, EM 1957

Essa imponente obra, em foto de 1957, é o prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Brasil (atual UFRJ), localizado na Ilha do Fundão, vizinha à Ilha do Governador.

A obra é de autoria de Jorge Machado Moreira e foi premiada na categoria de edifícios públicos na Exposição Internacional de Arquitetura da IV Bienal Internacional de São Paulo, e causou entusiasmo até no mestre da Arquitetura, Le Corbusier.

Atualmente, no Fundão, foram tornadas regulares várias linhas especiais que já passavam há um tempo no local. O problema é ver a diferença entre uma Paranapuan e uma Vila Real, por exemplo.

CTC DE NITERÓI, EM MINIATURA

A Empresa Estadual de Viação SERVE havia, com a fusão, se juntado à Companhia de Transportes Coletivos. Com isso, seus bicudinhos passaram a ter a pintura da empresa carioca, naqueles idos de 1975 que eu pude vivenciar.

Pois a RRV Miniaturas de Ônibus, num brilhante esforço de reconstituição, incluindo maquetes de ruas e pontos de ônibus, além de bonequinhos representando passageiros ou demais cidadãos, fez essa relíquia que aqui mostramos numa seleção de imagens.

Há mais imagens, além de outras relíquias, no blog da produtora: http://rrvminiaturasdeonibus.blogspot.com/.