Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

HELENA

Agora mostramos uma empresa extinta do acervo da Cia. de Ônibus, a carioca Transportes Helena, desaparecida por determinação da prefeitura carioca de 1972, que não queria mais empresas com menos de 120 carros na frota.

Aqui estão duas fotos, uma com o ônibus das Carrocerias Bons Amigos (que depois virou IASA e tornou-se Carrocerias Aratu quando transferiu fábrica para a Bahia), em 1964, do acervo do pesquisador Marcelo Prazs, e a segunda, uma foto de 1965 de Augusto Antônio dos Santos.


SANTA EULÁLIA

Montagem reconstitutiva, baseada em miniatura do acervo de Paulo Roberto Fonseca, saudoso busólogo carioca, mostra o ônibus da empresa Transportes Santa Eulália, com o modelo Metropolitana Eldorado, na antiga S-22 Penha / Saens Peña.




GALO BRANCO

Estas duas fotos foram tiradas por Augusto Antônio dos Santos, em 1965, e mostram a Viação Galo Branco, de São Gonçalo, com dois modelos. A primeira foto mostra um carro da Cermava modelo 1964, parado no antigo Terminal Norte, na atual Av. Visconde do Rio Branco. Já a segunda foto mostra um Eliziário Bicampeão percorrendo a Av. Feliciano Sodré, no entorno da Ponta d'Areia.



MONOBLOCOS DE BRINQUEDO

Aqui vemos as miniaturas do monobloco Mercedes-Benz, baseado nos originais alemães. Estas fotos foram extraídas do site Mercedes-Benz Pontonobilia. São duas réplicas em forma de brinquedo da série da Schuco Piccolo.



PARATODOS

Esta foto, do acervo da comunidade Ônibus e Raridades no Facebook, mostra um ônibus da Viação Paratodos, histórica empresa de ônibus de São Paulo, com o modelo CAIO Jaraguá 1966. Apesar do modelo, a foto parece posterior, podendo inferir o ano como 1972.


PARAENSE

Essa foto de 1960, fotocopiada para a coleção dos pesquisadores Marcelo Prazs e Edegar Rios Lopes Filho, é do acervo das Carrocerias Metropolitana e mostra um modelo urbano que foi destinado à frota da Auto Viação Paraense, extinta empresa carioca, quando ela operava a antiga linha 105 Olaria / Forte de Copacabana.

A linha corresponde à atual 484, servida pela Paraense até 1989 e hoje operada por certa empresa de ônibus camuflada pelo fardão da Prefeitura do Rio.


RIO DE JANEIRO: AV. ALFRED AGACHE SOB A PERIMETRAL, 1962

Aqui vemos uma foto de 1962, extraída do site Carioca da Gema, mostrando a Av. Alfred Agache, que corta a Praça XV e a estação carioca das Barcas, e o Viaduto da Perimetral sobre a avenida, quando a parte que hoje passa sobre a Av. Rodrigues Alves ainda não existia.

Nota-se aqui a grande baia que existia para os ônibus que faziam ponto final na Praça XV, que já não existia nos anos 70 e 80. E, nos anos 90, foi construída uma passagem subterrânea, o "mergulhão", para as linhas que passam ou param na praça. Atualmente, essa área está em obras, por conta de um novo corredor viário vindo da área da Rodoviária Novo Rio.


MADUREIRA, EM 1974

Esta foto, do acervo de André Decourt, mostra o Largo de Madureira, no bairro do mesmo nome, no município do Rio de Janeiro, que vivia seus últimos momentos como capital do Estado da Guanabara. No destaque, um ônibus Cermava da Auto Viação Três Amigos, hoje castigada pelo fardamento visual da prefeitura municipal.


CORUJÃO EM FORTALEZA, 1975

Esta foto de 1975, do acervo de Sérgio José, do blogue Ônibus Alagoas, relembra a implantação do sistema "Corujão" nos ônibus de Fortaleza, no Ceará. Nesse sistema, na capital cearense as empresas de ônibus teriam que oferecer serviço de ônibus durante a madrugada, para facilitar a vida dos passageiros que andam pelas ruas nesses horários.


RIO DE JANEIRO: PÁTIO DA CIFERAL, 1973

Essa foto de 1973, do acervo de Alberto Gomes Vale, escaneada e publicada por ele no Facebook, mostra o pátio da então fábrica da Ciferal no bairro da Penha, na altura da Av. Brasil, no Rio de Janeiro. A empresa vivia seu auge com a fabricação de ônibus urbanos e rodoviários, como neste caso, com o modelo Líder e alguns Flecha Azul, entre ônibus já fabricados e outros esperando peças.

Atualmente, no lugar da Ciferal, existe um dos núcleos de fabricação de ônibus das Carrocerias Marcopolo em Duque de Caxias, descentralizando a produção da sede em Caxias do Sul e facilitando a produção e distribuição de ônibus para regiões como Norte e Nordeste.


RIO DE JANEIRO: AV. PRES. VARGAS, EM 1954

Em foto extraída também do site Carioca da Gema, de Beto Tumminelli, vemos aqui um canteiro de obras na avenida Pres. Vargas, com dez anos de existência no ano de 1954. As obras tiveram como objetivo facilitar a travessia de pedestres, prevenindo assim prováveis acidentes de trânsito.


NITERÓI, BOA VIAGEM, EM 1957

Esta foto, do ano de 1957 e de autoria de Carlos Ruas, mostra a jovem Nair Cerante Godoy, figura da alta sociedade de Niterói, dentro de um Dodge Custom Royal que passava pelo bairro da Boa Viagem, pouco antes da ladeira que vai até onde hoje se situa o Museu de Arte Contemporânea, que não existia naqueles tempos, apesar de seu autor, Oscar Niemeyer, ser uma das mais prestigiadas figuras da época.


TRANS BUS

Outra empresa que hoje está castigada pelo fardão da Secretaria Estadual de Transportes é a Trans Bus, de São Caetano do Sul. Mas aqui ela aparece com identidade visual própria e em foto de 1972, mostrando o belíssimo modelo da Mercedes-Benz O-362.


SANTA LUZIA

Agora mostramos uma foto de 1972, da cidade de Belo Horizonte (MG), com um ônibus da Marcopolo Bertioga, da empresa Santa Luzia. A empresa existe até hoje, mas há muito tempo sofre castigada pelos fardões da Grande BH.


BREDA TURISMO PÕE MERCEDES PARA A FÁBRICA DA VOLKS, EM 1959

Monoblocos Mercedes-Benz O-321 na entrada da fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo. Parece piada, mas não é. Trata-se de um fretamento para trabalhadores feito pela Breda Turismo em 1959, durante as obras de construção da fábrica da Volks, na referida cidade do ABC Paulista.

Consta-se que os "bicudinhos" da Mercedes-Benz já eram de fabricação nacional, datadas de 1958.

Foto do acervo de Luiz Lahuerta.


BELO HORIZONTE, EM 1932

Desta vez vamos recuar mais ao tempo e irmos até 1932, para mostrarmos a paisagem urbana da cidade. Em foto extraída do site V&M Brasil Centro de Cultura, vemos o Cine Theatro Brasil, de concepção art-dèco - uma das tendências da moderna arte européia introduzidas no Brasil dos anos 20 e 30 - , inaugurado no citado ano de 32 e tendo sido um dos importantes lugares de diversão dos mineiros.


RIO DE JANEIRO: MOSA NA LINHA 10, EM 1960

Esta foto, do acervo de Luiz Dacry, do fotolog Saudades do Rio, data do ano de 1960 e mostra uma fila de passageiros no ponto da linha 10 Mauá / Fátima, então operada pela Transportes Mosa, com seus carros da marca Carrocerias Vieira, modelo que usava a máscara do caminhão Mercedes-Benz 1111 LP-321, o popular "cara chata", em fabricação na época.

Atrás dele há também o GMC Coach urbano da mesma Mosa e da mesma linha 10. Quanto ao ônibus da Vieira, nota-se os adesivos tapando parte do percurso normal da linha, porque o centro do Rio de Janeiro estava em obras devido à construção do Viaduto da Perimetral, no trecho entre a Candelária e o Aeroporto Santos Dumont, que provocou alterações no trânsito da época.

BELO HORIZONTE

Esta foto mostra o Centro de Belo Horizonte, em 1946, na época em que o imponente edifício Clemente Faria começava a funcionar, como sede do Banco da Lavoura de Minas Gerais. Foto extraída do portal Vitruvius.


RIO DE JANEIRO: TÚNEL MARTIM DE SÁ, 1975

Esta foto mostra o Túnel Martim de Sá, que liga o Catumbi à Lapa, então em obras. O então governador Chagas Freitas, então da Guanabara, aparece visitando os trabalhos de construção do túnel, o primeiro construído sob a terra, e não perfurando rochas.


RIO DE JANEIRO: TÚNEL NOVO, COPACABANA, 1947

Aqui uma foto do Túnel Novo em obras, extraída também do Skyscrapercity.

O túnel Novo é, na verdade, uma dupla de túneis. Liga Copacabana/Leme e Botafogo, no Rio de Janeiro. No sentido Botafogo/Copacabana, o túnel se chama Engenheiro Coelho Cintra (antigo Túnel Carioca), e, no sentido inverso, se chama Engenheiro Marques Porto.

Antigamente existia apenas o primeiro, inaugurado em 1906, e a foto mostra as obras de outro túnel e novas pistas, obras concluídas em 1949. Os dois bairros já tinham outro túnel de ligação, hoje chamado Alaor Prata, conhecido como Túnel Velho, que entra em Copacabana através do sub-bairro chamado Bairro Peixoto.

A foto em questão data de 1947, quando as obras ainda estavam em andamento, neste trecho situado entre Leme e Copacabana.



RIO DE JANEIRO, ESPLANADA DO CASTELO, VISTA AÉREA DE 1949

Pelo menos esta foto tem data: 1949. Publicada na revista Brasil Constrói, daquele ano, ela foi extraída do fotolog de Flávio M (Flávio Mendonça) no Flickr. Sabe-se que o Castelo foi um bairro construído sob as ruínas do antigo Morro do Castelo e sobre a ocupação de terrenos próximos com prédios mais modernos.


TV EXCELSIOR - ÔNIBUS EM 1963

Já que mostramos um avião da Panair, nada como mostrar outro veículo a serviço de outra empresa de Mário Wallace Simonsen, a famosa TV Excelsior, que marcou a história da televisão brasileira com sua linguagem transformadora e moderna.

A foto, do acervo de Marcelo Di Lallo e divulgada por Flávio Gomes, mostra um ônibus da TV Excelsior de São Paulo, canal 9, em foto de 1963. O ônibus é do modelo Grassi Argonauta, e era uma unidade móvel que era um dos símbolos da breve prosperidade da emissora, que seria derrubada pela ditadura militar num processo lento de seis anos.

Atrás do ônibus nota-se um veículo Ford F-100 daquele ano, estacionado logo atrás.


CONSTELLATION, AVIÃO DA PANAIR

A Panair foi uma histórica empresa brasileira de aviação. Surgida através de uma franquia da empresa norte-americana Pan-American (conhecida como Pan-Am), a Panair tinha à frente o empresário Mário Wallace Simonsen. Não confundi-lo com o economista, também empresário e especialista em música clássica Mário Henrique Simonsen e que havia sido ministro e destacado economista durante a ditadura militar.

Mário Wallace também foi dono da TV Excelsior, laboratório de inovações na TV brasileira, depois imitado pela Rede Globo, mas dentro do contexto da ditadura. A ditadura perseguiu Mário Wallace, forçando a falência da Panair e da TV Excelsior, sendo a primeira extinta em 1965 e a segunda, em 1970. Mas Mário Wallace, deprimido, se suicidou em 1968.

A Panair era tão imponente que sua extinção comoveu muita gente, e virou até música de Milton Nascimento e poema de Fernando Brant, cantados na voz de Elis Regina. Até hoje muitos sentem saudades da empresa. E aqui mostramos uma foto de um modelo …

RIO DE JANEIRO, AV. NILO PEÇANHA, 1961

A célebre Av. Nilo Peçanha, que liga o Castelo ao Largo da Carioca, foi percurso de meus passeios no Rio de Janeiro nos anos 80. Aqui, no entanto, ela aparece na foto de 1961, extraída do site Carioca da Gema, de Beto Tumminelli.

A foto mostra o congestionamento da avenida no então Estado da Guanabara, numa época em que a Av. Alfred Agache, a da Praça XV, ainda estava em obras, por causa da primeira etapa do Viaduto da Perimetral, inaugurada ainda nesse ano.

O trânsito das linhas que passam pela Praça XV foram transferidas, desde 1960, para o Castelo, e por isso se viam linhas como 25 e 130, da Braso Lisboa, respectivamente as atuais 474 (Jacaré / Jardim de Alah, na época apenas até Ipanema) e 472 (Triagem / Leme). Há também a antiga linha 71 (Lapa / Irajá), correspondente à atual 350.

Hoje a rua anda com seus momentos de congestionamento, mas num outro contexto.



JUNDIAÍ, EM 1973

Esta foto mostra vários ônibus, como o modelo Marcopolo 1969 (antigo Nicola Ouro 1963, com as devidas adaptações estéticas) e, mais atrás, um Grassi Governador e um Striuli Cityrama, no terminal de Jundiaí. Estacionado mais ao canto, na direita da foto, também aparece um antigo Nicola Série Ouro 1959 (provavelmente de um lote mais para a frente, talvez de 1961).

A data da foto, do acervo de Décio Oliveira, é provavelmente de 1973, por conta do modelo Grassi Governador ter sido lançado em 1970, tendo sido o último da fabricante que depois fechou suas portas, e pelo padrão de chapa do Detran que foi implantado nessa época, com duas letras e quatro números substituindo as antigas três duplas de números.


BELO HORIZONTE

Agora é a foto do centro da cidade, em vista aérea, ano 1950. Extraída do Skyscrapercity.


BELO HORIZONTE

Aqui vemos duas fotos de Belo Horizonte, da Avenida Afonso Pena, extraídas do Skyscrapercity, em uma série de fotos extraídas do portal. A primeira foto é de 1950 e a segunda, de 1960.



FLORIANÓPOLIS

Esta é outra imagem de Florianópolis, mostrando o centro da capital catarinense em 1968.


FLORIANÓPOLIS

Esta foto mostra o centro de Florianópolis, mais especificamente a Rua Felipe Schmidt, em horário movimentado, no ano de 1960.