Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

CTC

Vemos agora um ônibus da extinta empresa carioca Companhia de Transportes Coletivos (CTC), a então CTC-GB, em foto de 1965. Na ocasião o ônibus operava na antiga linha 212 Saens Peña / Praça 15.




EVANIL

Mostramos aqui um ônibus da Evanil Transportes e Turismo, tradicional empresa de Nova Iguaçu, um belo "bicudinho" Mercedes-Benz O-321 em foto de 1972 registrada por Augusto Antônio dos Santos.


BREDA

Mais uma foto da Breda Turismo, desta vez do acervo de Tony Belviso, que mostra um belo modelo Grassi Argonauta estacionado em algum lugar não especificado. A foto, pelo jeito, deve datar de 1965.


COESA

Estas imagens, extraídas da abertura do filme A Dama do Lotação, de Neville d'Almeida, do ano de 1978, mostram um ônibus da Metropolitana Ipanema 1975 da Coesa Transportes, que estava entre as diversas empresas de ônibus filmadas para o evento.




PAREDENSE

Este ônibus é da Viação Paredense, hoje extinta, que fazia na ocasião a linha Caxias - Praça da Bandeira. A linha foi servida antes peça Viação Gramacho, também extinta, e depois pela Auto Viação Fluminense, também extinta (não confundir com a homônima niteroiense nem com a Expresso Fluminense que hoje existe em Nova Iguaçu), e, antes de 1975, pela Reginas (que existe até hoje mas largou a linha). A foto mostra uma área próxima à Praça da Bandeira, na antiga Guanabara.

O ramal Caxias - Praça da Bandeira corresponde hoje à linha 489L Caxias / Saens Peña. Me esqueci que a 488L Caxias / Usina passa pela Mangueira, coisa que vi muito no final dos anos 80. Mas as duas linhas hoje são operadas pela Fábios, empresa da Baixada que gerou uma irmã, a Erig (hoje Gire Transportes, castigada pelo fardão), que atua no município do Rio.


NITERÓI EM 1959

Esta foto de Niterói, que mostra a Estação das Barcas e parte da vista panorâmica do Centro Sul da cidade - quando já existia a Mesbla, enquanto a área do atual Plaza Shopping correspondia ao antigo Hotel Imperial - , é de 1959 e foi tirada pouco antes da revolta popular que destruiu a estação.


BREDA

Esta foto, do arquivo da Breda Turismo, mostra uma garagem da empresa, em São Paulo, no ano de 1968. Note que, à direita, aparece um "bicudinho" rodoviário da geração O-326 da Mercedes-Benz.


SÃO LUCAS

Esta foto é da Viação São Lucas, empresa da cidade de São Paulo. O registro é de Augusto Antônio dos Santos e data de 1965.


RIO DE JANEIRO: BARRA DA TIJUCA EM 1957

Do mesmo acervo do site de "Dom" Anísio Campos, vemos uma foto da Barra da Tijuca, de 1957, com um automóvel Ford Fairlane passando pelo contorno do "relevê" do "S" da Praça do Ó (atual Praça São Perpétuo), estando ao fundo da paisagem o "Bar-Boite Flamingo", na esquina com a Av. Sernambetiba (atual Av. Lúcio Costa).

Esta foto, tal como as demais do tópico anterior, foram escaneadas de um raríssimo livro, uma edição de 1958 feita pelo próprio Distrito Federal para comemorar os 10 anos do DER-DF.

Notem o sossego que existia no local desta foto...


RIO DE JANEIRO: PRIMEIRA CORRIDA DO CIRCUITO DA BARRA, 1957

O então tranqüilo bairro da Barra da Tijuca, eventualmente, foi local de corridas automobilísticas, entre o final dos anos 1950 e o decorrer dos anos 1960. Normalmente um bairro para banhistas curtirem a praia com mais sossego, pois as antes tranqüilas Copacabana, Ipanema e Leblon já começavam a se tornar bairros bastante povoados e ruidosos. Mas quando havia corridas, a Barra se tornava um local movimentado.

Hoje a Barra da Tijuca se tornou outro bairro ruidoso e povoado, e agora se prepara para a invasão do povo da Baixada Fluminense (até agora restrita a Itaguaí e arredores ou pelos ônibus da Zona Norte com destino para a Barra que pegavam passageiros vindos da Baixada), com a circulação de linhas originárias de vários municípios da região.

Aqui vemos três fotos, extraídas do site de Anísio Campos, técnico e historiador do automobilismo brasileiro, com o seguinte endereço, referente à sua equipe Obvio - www.obvio.ind.br. A primeira foto mostra as obras de pavimentação do circuito i…

SALVADOR: BOCA DO RIO, EM 1977

Esta foto, extraída do blogue Boca do Rio Cultural, mostra o fim de linha do bairro da Boca do Rio, em Salvador, um bairro suburbano situado na região da orla da capital baiana. Nota-se que os vários ônibus que estão parados são da Viação Beira Mar S/A, a extinta Vibemsa, empresa que se destacou no sistema de ônibus soteropolitano entre 1963 e 1991.


CIRCUITO DA GÁVEA, EM 1935

Desta vez, mostramos uma corrida automobilística bem mais antiga, de 1935, no bairro da Gávea, no então Distrito Federal, onde as corridas se realizaram até os anos 1950. Mas creio que o campeão Chico Landi já tenha encarado este circuito também.

Hoje, corridas, na Gávea, só as do hipódromo ou quando algum motorista de ônibus, moto ou automóvel mais atrevido abusar da velocidade em suas ruas.

A foto foi extraída do portal do bairro carioca da Rocinha, que fica entre a Gávea e São Conrado.

RIO DE JANEIRO: JARDIM DE ALAH, EM 1950

No então Distrito Federal, vemos esta bela foto, também extraída do site Saudades do Rio, mostrando o Jardim de Alah, no lado de Ipanema. Sabe-se que o Jardim de Alah divide os limites de Ipanema e Leblon e fica entre duas avenidas, a Borges de Medeiros (que vai da Lagoa ao Leblon) e a Epitácio Pessoa (que vai de Ipanema à Lagoa).

A foto data de 1950, com a Zona Sul já em processo acelerado de urbanização.



A "CAIO DO CARAVELLE"

Na infância, eu e meu irmão víamos um ônibus desses passar pela Av. Brasil e isso marcou de tal forma que chamamos essa carroceria de "CAIO do Caravelle". Víamos exemplares dessa carroceria - CAIO Jaraguá, lançado em 1966 mas em plena circulação ainda nos anos 70 - nas empresas Madureira Candelária, Real Auto Ônibus etc. mas era sempre a "CAIO do Caravelle" para os dois meninos que hoje editam sites como Classical Buses e Grande Niterói (eu) e Ultrabus e Niterói Coletivo (meu irmão). Hoje certamente a "CAIO do Caravelle" é devidamente reconhecida pelo nome real.

A Caravelle, de Belford Roxo (RJ), existe até hoje, mas cortou um "l" de seu nome. Já a foto data provavelmente de 1979 e pertenceu ao acervo do saudoso busófilo Paulo Roberto Fonseca. Foi extraída do site Cia. de Ônibus, de Sydney Júnior.


ÁGUIA BRANCA

A Águia Branca, famosa por sua frota rodoviária, tem também uma frota urbana que circula nos arredores do Espírito Santo. Aqui mostramos dois antigos exemplares, da Marcopolo Veneza, modelos 1969 (lote 1970) e 1972.

As fotos são do acervo de Augusto Antônio, do Ponto de Ônibus.



VIAÇÃO COIMBRA, DE JUIZ DE FORA

Esta foto, extraída da página da Lexicar, mostra um carro restaurado do modelo urbano da Cermava, de 1969, exemplar que reconstituía similares da empresa Viação Coimbra, de Juiz de Fora, que circulavam há 45, 40 anos atrás.


LUXOR

Lamentavelmente extinta, a Luxor, de Magé (RJ), que teve sua estampa dos anos 80 premiada - a exemplo da Brasília recentemente - , era uma empresa tradicional da Baixada Fluminense, que foi encolhendo até desaparecer, há alguns anos.

Esta foto é de um modelo Striuli que a empresa tinha em 1970.

CURITIBA EM 1963

Estas fotos, extraídas de uma revista bilíngue, mostram relíquias da Curitiba antiga, registradas no ano de 1963.





RÉGIS BITTENCOURT, EM TABOÃO DA SERRA (SP), 1961

A foto, do site O Taboanense, de Taboão da Serra (SP), mostra um trecho da rodovia Régis Bittencourt, provavelmente em 1961.


MARINGÁ, EM 1953

Vemos aqui a foto do antigo Cine Maringá, uma amostra de como a vida cultural era mais próspera antigamente. Lamentavelmente, este cinema, localizado na homônima cidade do interior paranaense, teve o mesmo triste destino de outros cinemas brasileiros: virou prédio para seitas religiosas, sobretudo a Igreja Universal do Reino de Deus, que é este caso.

Esta foto data de 1953, ano em que uma de suas ilustres cidadãs, a atriz Sônia Braga - bela até hoje - era apenas uma criança de três anos.


GARAGEM DA CTC

Esta foto mostra a garagem de bondes da CTC-GB (depois CTC-RJ) em 1963, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. A fonte é o acervo de Marcelo Almirante.


NICOLA OURO, 1958

Esta foto, do acervo das Carrocerias Marcopolo, mostra o lançamento do então novo modelo da Nicola (antigo nome da Marcopolo), o Ouro, que duraria até 1962, durante a Festa da Uva em Caxias do Sul, cidade sede da encarroçadora, em 1958.

Curiosamente, outra unidade da Marcopolo se situa em outro Caxias, a fluminense Duque de Caxias, no bairro de Xerém, fábrica antes pertencente à Ciferal, que foi absorvida pela companhia gaúcha.


ESPERANÇA

Essa foto, do acervo de Marcelo Almirante, é de 1958 e mostra o bairro de Cosme Velho. O ônibus em questão serve a linha 60, que não aparece na lista colhida por Joaquim Ferreira dos Santos das linhas de ônibus cariocas do livro Feliz 1958. É provável que a lista do livro de Joaquim não esteja completa - falta a linha 21 Praça Mauá - Ipanema, por exemplo - e a linha 60 corresponda a uma das linhas que hoje circulam no Cosme Velho.

Segundo informações de Eduardo Cunha, trata-se da empresa Esperança, que chegou a servir também a linha 70 Bonsucesso / Leblon (extinta e cujo percurso foi hoje parcialmente compensado pela atual S035 Maré / Alvorada, da Real Auto Ônibus), e a linha 60 ligava o Bonsucesso ao Cosme Velho , podendo ser uma das duas linhas da Breda Rio para o bairro onde viveu Machado de Assis.

Ainda segundo Eduardo Cunha, a carroceria do ônibus é Vieira.



LOTAÇÃO NO MÉIER

Vemos aqui uma foto da Avenida 24 de Maio, no Méier, Rio de Janeiro, em 1955. Um lotação com estrutura de madeira, da carroceria Ford, da empresa Auto Anglia, aparece, provavelmente, vindo do Riachuelo. Foto do acervo de Marcelo Almirante.


RIBEIRONENSE

De longe, parece o ônibus da empresa Viação Mauá, de Sao Gonçalo (RJ), mas é o ônibus catarinense Ribeironense, de Florianópolis. O modelo da Marcopolo é mais antigo, o primeiro Veneza que a própria Mauá teve, mas antes de adotar este visual, inaugurado pelo modelo posterior de Veneza. Mas a Mauá não adotou esta concepção, provavelmente motor Scania, pois só trabalhava com Mercedes-Benz nessa época.

A foto do Ribeironense é do acervo do busófilo catarinense Renato Aguiar.


CIFERAL PAPO AMARELO

Este ônibus deve ser uma montagem de carroceria ou algo parecido. O modelo Papo Amarelo (ou o Flecha Azul original) da Ciferal havia saído de linha no final dos anos 60, e não houve outro modelo da linhagem com alguma alteração visual. A essas alturas, em 1974, data desta foto, o nome Flecha Azul passou para a dissidência da Ciferal, a CMA (produtora dos ônibus Dinossauro que marcam até hoje a Viação Cometa), enquanto a Ciferal vinha com a família Líder.

O ônibus tem a frente muito "quadrada" para ser um Flecha Azul. Alguém pode dizer algo sobre este ônibus? A foto é do acervo da Prefeitura de Barão de Antonina (SP), cidade deste curioso ônibus.


RIO DE JANEIRO, AV. RODRIGUES ALVES EM 1971

Dias atrás começou a ser demolido o último trecho do Viaduto da Perimetral, no Rio de Janeiro, se preparando para a nova Av. Rodrigues Alves a ser construída em breve. Para aqueles que estavam acostumados com a avenida obscurecida debaixo do viaduto, vamos relembrar os tempos em que a Rodrigues Alves estava em céu aberto, como nesta foto de 1971.

Nela vemos a Rodoviária Novo Rio e o ponto de passagem próximo e alguns ônibus circulando ou estacionados no seu entorno. Um monobloco O-352 da Viação Itapemirim escondendo o mesmo modelo em versão urbana da Real Auto Ônibus, um ônibus da CTC-GB escondido e ainda um ônibus da extinta empresa Junel indo no sentido Caju.


VENDA NOVA

Nos tempos em que Belo Horizonte não tinha fardamento nos sistemas de ônibus e as empresas da Grande BH não eram mutiladas por diversas fardas das secretarias de transporte, as empresas evidentemente eram reconhecidas através de sua identidade visual.

E aqui vemos a extinta Viação Venda Nova, de Belo Horizonte, em montagem feita pela equipe Memória BH mostrando como era o visual da empresa em uma das carrocerias de sua frota, a Marcopolo Veneza 1970, lote de 1973.



FLORESTA

Extinta empresa de São Gonçalo (RJ), a Floresta atendia os bairros de Jóquei e Amendoeira e os ligava aos centros de São Gonçalo e Niterói. Aqui vemos um ônibus na Praça Carlos Gianelli em Alcântara, distrito gonçalense, no ano de 1974. A Floresta foi absorvida pela Mauá, que explora suas linhas até hoje. Atualmente a praça inclui o Pátio Alcântara, que junta um shopping center com um terminal de ônibus.

Foto extraída do site História de São Gonçalo, acompanhada de outra que mostra apenas o ônibus.