O RIO TEVE EMO, NÃO A MÚSICA, MAS A EMPRESA DE ÔNIBUS

Antigamente, existia a Empresa Municipal de Ônibus, chamada EMO, que se extinguiu nos anos 70. Era uma das empresas singelas de poucas linhas mas com seu destaque entre os busófilos de então. Nos últimos anos havia servido linhas como a 405 Saens Peña / São Salvador, que a EMO absorveu da mineira Turi.

Aqui vão duas amostras da EMO, com duas fotos, uma provavelmente de 1970, com um modelo Nicola Ouro 1963, extraída do acervo de Marcelo Prazs e Edegar Rios Lopes Filho, e outra provavelmente de 1974, com um carro da Marcopolo Veneza 1970 passando pela lendária Av. Alfred Agache, do acervo de Antônio Sousa Guedes.



Comentários

  1. O nome "Arquivo Confidencial dos Ônibus Cariocas", que aparece na primeira foto, é relativo a algum site existente?

    ResponderExcluir
  2. Deve ser o "nome de guerra" do acervo de Marcelo Prazs e Edegar Rios, uma forma de dizer que os dois fazem uma pesquisa aprofundada sobre ônibus do RJ.

    ResponderExcluir
  3. Você sabe me dizer se o Marcelo Prazs e Edegar Rios postam esse acervo em algum site específico?

    Visite meu perfil no Google Plus e deixe seu comentário: https://plus.google.com/117934176013357402409

    ResponderExcluir
  4. O acervo de Marcelo Prazs é publicado no perfil "Pesquisas Marcelo Prazs" no Facebook.

    ResponderExcluir
  5. Não sei se é porque eu não tenho conta no Facebook (e acho que nem pretendo ter), mas quando eu entrei no perfil que você indicou, Alexandre, não apareceu foto nenhuma, só uma lista de alguns perfis que esse Marcelo Prazs curte.

    ResponderExcluir

Postar um comentário