Pular para o conteúdo principal

AV. PRES. VARGAS, EM BELÉM DO PARÁ, 1965

O pesquisador Hélio Ribeiro, sempre que possível deixa suas mensagens no site. Agora ele resolveu também enviar fotos, enriquecendo assim o nosso acervo de fotos antigas. Desta vez, de Belém do Pará.

Hélio viveu na cidade de Belém entre 1967 e 1968, e ele envia duas fotos de uma época próxima. Ambas são de 1965, e foram feitas por José Kalkbrenner Filho, para a Sociedade Comercial e Representações Gráficas Ltda, de Curitiba.

A capital paraense também tem sua Av. Pres. Vargas, e diante dela uma Praça da República, duas coincidências com a cidade do Rio de Janeiro. Na época, as coincidências não paravam aí. Belém, durante um bom tempo teve um transporte coletivo composto de usados vindos da Cidade Maravilhosa, como antigos lotações e ônibus vendidos pelas empresas originais. Hélio lembra que os ônibus mantinham as cores das empresas cariocas e deixavam vestígios das linhas que elas percorriam. Também nessa época houve uma reformulação dos códigos das linhas belenenses, promovida pelo Coronel Américo Fontenele (curiosamente homenageado no Rio de Janeiro, no terminal da Central, ao lado da Pres. Vargas). Foram adotadas também as centenas como numeração básica das linhas.

Seguem os dados das fotos descritos por Hélio:

FOTO 01 - "Na foto vêem-se os tipos mais comuns de ônibus que circulavam em Belém (PA), na década de 1960. Eram carrocerias (algumas de madeira) encaixadas sobre chassis de caminhão, mantendo o motor do lado de fora. Em muitos ônibus o encaixe folgava com o tempo, de modo que a carroceria ia chacoalhando em cima do chassis, ameaçando se soltar dele. Notem que nos dois ônibus do primeiro plano o pára-brisa do motorista está levantado.Era o ar condicionado da época.

"O Chevrolet mais moderno estava fazendo a linha  6 – Sta. Izabel  e o mais antigo a linha  20 – Canudos. Essa numeração é anterior à reformulação feita pelo Coronel Américo Fontenele, que repetiu em Belém trabalho semelhante feito no então Estado da Guanabara. Em 1967, época em que morei em Belém, os números das linhas já haviam sido alterados, ficando quase todas no grupo 2xx".

FOTO 02 - "A foto mostra o início da Av. Presidente Vargas, a principal da cidade de Belém (PA), com aproximadamente 1km de extensão. A foto foi tirada com o fotógrafo de costas para o porto e olhando em direção à Praça da República. O prédio branco à esquerda da foto era, na época, a sede do SNAPP (Serviço de Navegação da Amazônia e Administração do Porto do Pará), criado em 1940 e extinto em 1967, tendo suas funções sido redistribuídas entre as então criadas ENASA (Empresa de Navegação da Amazônia S.A) e Companhia Docas do Pará.

"Observem os dois ônibus, fruto da montagem de carrocerias (algumas de madeira) sobre chassis de caminhão. Uma outra foto neste mesmo site mostra com mais detalhes alguns desses ônibus e os descreve melhor. Quem a vir poderá notar que nela aparecem o grande prédio amarelo e o cinzento que são visto nesta foto, do lado esquerdo da avenida.

"Em 1967, quando morei em Belém, a Av. Presidente Vargas já era de mão única na direção porto x Praça da República".



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ARARUAMA, ORLA DA CIDADE, 1967

Esta foto, publicada no Jornal do Brasil de 20 de outubro de 1967, mostra a orla de Araruama, município da Região dos Lagos banhado pela lagoa do mesmo nome. A área é considerada o portão de entrada da cidade, no caminho entre Saquarema e Iguaba Grande.


SÃO PAULO: PRAÇA CLÓVIS BEVILÁQUA, 1957

Mais uma preciosidade da São Paulo Antiga é a Praça Clóvis Bevilaqua, no bairro da Sé, na capital paulista, no ano de 1957, com seus muitos ônibus fazendo ponto no terminal localizado na área.


AUTOVIÁRIA SANTA LUZIA

Esta foto, originalmente publicada no Jornal Primeira Página e do acervo do pesquisador Gildásio Vieira Freitas, e também enviada por mim ao portal Lexicar (sobre carrocerias de ônibus e outros veículos automotores), mostra um ônibus urbano da CAIO de 1955, da frota da empresa Autoviária Santa Luzia, de Salvador, Bahia.

Consta-se que esta foto, provavelmente de 1959, corresponde a um dos primeiros serviços de linhas distantes que, pouco depois, seriam a ligação da área desmembrada, hoje município de Lauro de Freitas, a Salvador. Ao que parece, é um ramal Portão X Calçada que hoje não existe mais, devido a tantas alterações de percursos causadas pela abertura de novas avenidas.